Androcare

O papel do homem no planeamento de uma gravidez

Quando os casais se preparam para a gravidez não se podem concentrar apenas sobre a saúde da mulher.

O homem precisa de garantir que o seu esperma seja saudável.

A pesquisa cientifica mais recente demonstra que os estilos de vida moderna, juntamente com a exposição à poluição e outros factores ambientais, contribuem decisivamente para uma fraca qualidade espermática e consequente redução da capacidade de fecundação.

A medicina da reprodução tem evoluído no conhecimento da fisiologia e fisiopatologia espermática, descobrindo-se outras causas de infertilidade, nomeadamente o efeito do stress oxidativo, abrindo novas perspectivas de tratamento.

Está comprovado que o stress oxidativo representa 80% das causas de infertilidade masculina.

Porque é que a saúde espermática é tão importante?

O stress oxidativo desempenha um papel preponderante na diminuição da qualidade espermática.

As espécies reactivas de oxigénio, incluído radicais livres danificam as células espermáticas.

O stress oxidativo ocorre com o excesso das referidas espécies reactivas de oxigénio.

Como é que o stress oxidativo influencia a saúde espermática?

O espermatozoide é composto por uma membrana especial que lhe permite penetrar no ovo durante o processo de fertilização. O stress oxidativo danifica esta membrana dificultando deste modo a fertilização.

O espermatozoide contém o DNA (código genético) e o stress oxidativo afecta o DNA espermático limitando a capacidade de fecundação e poderá afectar o desenvolvimento do próprio feto em caso de fertilização.

O stress oxidativo reduz as defesas naturais do espermatozoide.

Evite os factores que contribuem para o aumento do stress oxidativo e melhore a qualidade espermática e capacidade de fecundação.

Fale com o seu médico sobre os medicamentos sujeitos a receita médica que toma actualmente. Alguns medicamentos podem afectar a saúde do esperma.

Evite contacto com pesticidas, fertilizantes e químicos pois estes podem reduzir a quantidade e a qualidade do esperma, podem ainda contribuir para o desenvolvimento de complicações na gravidez.

O descanso adequado, o exercício físico e um peso saudável são essenciais para a saúde reprodutiva.

O que mais poderá fazer?

Evite o consumo excessivo de álcool e tabaco, incluindo a inalação passiva de tabaco.

Ter relações sexuais regulares e no momento certo.

O sexo a cada 2/3 dias optimiza as chances de gravidez. Se um homem ejacula frequentemente, a saúde do esperma será mais pobre, é por isso importante manter um intervalo de 2 dias entre ejaculações.

É importante saber quando a sua parceira está a ovular. Peça aconselhamento junto do vosso médico.

Evite roupas intimas apertadas, banhos quentes e cobertores eléctricos.

Tire tempo para relaxar. O stress afecta a relação entre o casal reduz a libido.

Assegure uma nutrição adequada.

Uma dieta saudável e equilibrada é essencial para a saúde geral e saúde reprodutiva!

Inclua alimentos que têm elevados níveis de antioxidantes:

  • Vegetais
  • Legumes
  • Frutos secos
  • Cereais
  • Fruta (em especial frutos vermelhos)

Utilize um suplemento antioxidante especificamente desenvolvido para a saúde reprodutiva masculina.

O AndroCare foi formulado de acordo com a mais recente evidência cientifica.

 

O que é o AndroCare?

O Androcare foi desenvolvido para promover a fertilidade masculina.

O AndroCare contém micronutrientes específicos que demonstraram suportar a reprodução masculina e saúde espermática para casais que desejam engravidar.

Uma combinação única de antioxidantes para a saúde espermática e fertilidade masculina.

Uma combinação de micronutrientes seleccionados de acordo com a mais recente evidência pré-clínica e clínica, sustentando o seu efeito especifico.

Desenvolvido com uma composição que dispõe de actividade metabólica sinérgica.

Como os diferentes micronutrientes afectam a saúde espermática?

O AndroCare dispõe de micronutrientes específicos com uma forte acção antioxidante que protegem o esperma da acção nociva dos radicais livres de oxigénio, suporte da produção normal de espermatozoides, melhoria da capacidade de fecundação do espermatozoide, acção sinérgica na melhoria da motilidade e morfologia espermática e efeito na melhoria da taxa de fertilização.

 

Factos sobre fertilidade

Quanto tempo demora até se atingir a desejada gravidez?

Metade dos casais alcançam uma gravidez nos primeiros 3 meses e ate 85% nos meses subsequentes até um ano.

Importa salientar que todos os casais são diferentes, é importante manter serenidade ao longo do processo.

Factos sobre a qualidade espermática

A contagem considerada normal é de 40 milhões de espermatozoides por milímetro de ejaculação.

O esperma consegue sobreviver 6 horas na vagina devido à produção de ácido láctico no ambiente vaginal.

O muco cervical em redor do momento da ovulação é mais alcalino e favorece a ascensão dos espermatozoides.

A evidência demonstra que os espermatozoides conseguem sobreviver até 7 dias na trompas de falópio.

Factos sobre Infertilidade

A infertilidade afeta tanto homens como mulheres.

A evidência mostra que dos casais com dificuldades em conceber, o homem é responsável em cerca de 50% dos casos.

Cerca de 10% dos problemas de infertilidade permanecem inexplicados, mesmo depois de exames médicos completos e testes efectuados.

Embora que muitas mulheres engravidem quando estão na faixa dos 30 ou mais anos de idade, as mulheres são mais férteis nos seus 20 e poucos anos. A fertilidade diminui com o avançar da idade. A causa mais comum de infertilidade na mulher está relacionada com problemas ovulatórios.

Conheça InoCare, desenvolvido especificamente para a mulher.

Para os homens, a fertilidade diminui lentamente a partir dos 25 até aos 40 anos de idade, idade a partir da qual começa a diminuir mais rapidamente. As razões mais comuns para a infertilidade masculina estão relacionadas com a qualidade e quantidade espermática.

Preconcepção feminina

Fale com o seu médico se toma regularmente medicamentos sujeitos a receita médica.

Evite o contacto com químicos no trabalho e em casa.

Durma bem e pratique exercício físico.

Mantenha um peso saudável.

Assegure uma nutrição adequada em complemento com a suplementação gestacional.

Os casais que desejam engravidar devem ter conhecimento que a suplementação preconcepcional é recomendada o mais precocemente possível e durante a gravidez e aleitamento.

Conheça aqui o GestaCare.

Bibliografia

Agarwal A et al. Urology 2006; 67: 2-8.

Aitken RJ et al. Reprod Biomed 2003; 7(1): 65-70.

Eskiocak S et al. Brazilian Journal of Medical and Biological Research 2006; 39: 581-8.

Griveau JF and Lelannou D. Int J Androl 1997; 20(2): 61-9.

American Pregnancy Association. Preconception health for men. Available from: http://americanpregnancy.org/gettingpregnant/menpreconception.htm

Robert M et al. Advanced Biology. Nelson Thornes, United Kingdom 2000.

WHO laboratory manual for the examination of human semen and sperm-cervical mucus interaction

4th edition – Fourth edition. Cambridge University Press. Cambridge.

Vernet P et al. Mol Cell Endocrinol 2006; 250: 66-9.

Aitken RJ et al. Biol Reprod 1989; 41(1): 183-97.

Aitken RJ and Baker MA. Mol Cell Endocrinol 2006; 250(1-2): 66-9.

Tremellen K et al. Aust NZ J Obstet Gynaecol 2007; 47(3): 216-21.

Tremellen K. Human Reproduction Update 2008:1-16.

Micallef M et al. Nutrition Journal 2007; 6: 27.

National Institute for Clinical Excellence: Fertility: Assessment and treatment for people with fertility problems: February 2004. Chapter 3: Initial advice to people concerned about delays in conception.

Mayo Clinic. Health sperm: Optimizing your fertility. Available from: http://www.mayoclinic.com/health/fertility/MC00023

US Department of Agriculture. Oxygen radical absorbance capacity (ORAC) of selected foods – 2007.

Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. The facts on antioxidants.

Andrology Australia. Getting Pregnant. Available from: http://www.andrologyaustralia.org/pageContent.asp?pageCode=GETTINGPREGNANT

Wong WY et al. Fertil Steril 2002; 77: 491-8; 20.

Hardy G and Hardy I. Nutrition 2004; 20: 590-3.

Suleiman SA et al. J Androl 1996; 17: 530-7.

Flohé L et al. Life 2000; 49: 411-20.

Donnelly ET et al. Mutagenesis 1999; 14(5): 505-11.

Rao AV et al. Adv Food Nutrition Res 2006; 51: 99-164.

Hodge G et al. Cytometry 2002; 48: 209-15.

NHS Direct. Health Encyclopedia: Infertility introduction. Available from: http://www.nhsdirect.nhs.uk

Reproductive Science Center. Top 20 Infertility Myths & Facts. Available from: http://www.rscnewengland.com

McLachlan RI and deKrester DM. Med J Aust 2001; 174: 116-11.

FertilityJourney.com. Fertility facts. Available from: http://www.fertilityjourney.com/aboutfertility/reproductionbasics/infertilityfacts/index.asp?C=85522395032928240741

Johnson M and Everitt B. Essential Reproduction 3rd Edition. Blackwell Scientific Publications. Oxford, 1988.