Contraceção no Pós-Parto

Contraceção no Pós-Parto

A contraceção no pós-parto é uma parte importante do cuidado pós-natal. A possibilidade de voltar a necessitar de contraceção depois do nascimento do bebé é possivelmente a última das prioridades da mulher, mas uma gravidez não desejada numa fase em que o corpo ainda está a recuperar acarreta riscos relevantes para a mãe e para o bebé.

A contraceção não é necessária durante os primeiros 21 dias depois do parto, mas é importante que seja planeada com antecedência. Deve ser discutida com o médico uma vez que existem várias escolhas que dependem da vontade da mulher, da sua saúde e se está, ou não, a amamentar.

Contraceção e amamentação

A amamentação pode ajudar a impedir uma nova gravidez nos primeiros 6 meses depois do parto. Porém, esta prevenção apenas se verifica quando a amamentação é regular, com intervalos de até 6 horas, e se a mãe ainda não tiver menstruado. A amamentação é um método natural, mas de baixa eficácia uma vez que está dependente de várias condições. A menstruação pode não ocorrer até haver uma redução da amamentação, porém pode já ter voltado à sua fertilidade sem o saber.

Se não estiver a amamentar, a mulher recupera a sua menstruação em média em 6 semanas após o parto. Neste caso, pode rever junto do seu médico as suas opções contracetivas tendo em conta a sua saúde e estilo de vida.

Opções Contracetivas

A eficácia da contraceção no pós-parto depende de vários fatores, pelo que o melhor será sempre procurar o aconselhamento do seu médico.

Normalmente, os métodos revistos no pós-parto são:

Contracetivo hormonal que contém apenas progesterona. Pode ser iniciado 6 semanas após o parto e mantido até ao momento que o bebé passa a amamentar apenas 1 ou 2 vezes por dia.

Método não-hormonal eficaz para prevenir a gravidez, podendo ser utilizado no imediato.

O implante tem apenas progesterona na sua composição. A sua aplicação é feita com anestesia local, na região do braço, onde é inserido sob a pele. Pode ser utilizado 6 semanas após o parto.

Podem ser utilizados tanto o dispositivo de cobre como o sistema de libertação hormonal. Deve ser inserido pelo médico durante a consulta, 48h (cobre) ou a partir das 4 semanas (cobre e hormonal) após o parto.

A contraceção hormonal combinada, que inclui a pílula, o anel vaginal e o adesivo, pode ser uma opção 21 dias (sem amamentação), 6 semanas (se amamentação mista) ou 6 meses (amamentação exclusiva) após o parto.

Pode ser utilizado a partir das 6 semanas depois do parto.

Como Escolher a Contraceção no Pós-Parto

Para a ajudar a escolher a contraceção ideal para si nesta fase, pode ter em consideração estas perguntas durante a próxima consulta com o seu médico:

– Quais são os métodos disponíveis?

– Como funcionam?

– Tendo em conta o meu dia-a-dia, qual seria o mais recomendado?

– Quando posso iniciar a toma?

– Qual o papel do meu parceiro na contraceção no pós-parto?

– Quais são os possíveis efeitos secundários?

Dúvidas Frequentes

A amamentação pode ajudar a prevenir uma nova gravidez, mas depende de vários fatores para ser eficaz, como a regularidade da amamentação e o facto de ainda não ter menstruado.

A amamentação restringe as escolhas contracetivas das mulheres no pós-parto uma vez que a contraceção hormonal pode ter efeitos no leite materno. Assim, se não pretende amamentar, as suas opções contracetivas são mais abrangentes. Deve sempre procurar o seu profissional de saúde para um aconselhamento personalizado ao seu caso.

Provavelmente, o seu médico já lhe indicou como método mais utilizado pelas recém-mamãs a minipílula. Isto deve-se ao facto da minipílula ter apenas progesterona na sua composição. A pílula “normal” é uma pílula combinada que normalmente tem, para além da progesterona, também estrogénio, que está associado a uma diminuição da produção e qualidade do leite materno, não sendo por isso aconselhada nesta fase.

De acordo com a evidência científica, a minipílula apresenta os mesmos resultados em termos de ganho de peso que as restantes pílulas. Muitas mulheres não alteram o seu peso devido à pílula, e onde existem ganhos estes são em média marginais.

O casal pode voltar a ter relações a qualquer momento quando esta for a sua vontade. Geralmente, ocorre depois de 4 a 6 semanas do parto.

Mais Informações

Pode encontrar mais informações sobre a contraceção nesta página.

Nota Editorial: Esta página e todos os outros conteúdos presentes em lifewell.pt são elaborados e revistos por médicos especialistas em Portugal.

\n