InoCare

Fertilidade, Ovulação e Alterações Hormonais

Embalagem InoCare

InoCare

É uma formulação desenvolvida com Myo-InositolD-Chiro-Inositol, Quatrefolic, Zinco e outros micronutrientes especificamente estudados na regulação hormonal feminina, irregularidades menstruais, excesso de androgénios, no suporte e regulação da ovulação, fertilidade e reprodução feminina.

A Síndrome do Ovário Poliquístico (SOP) e Irregularidades Menstruais e da Ovulação

A SOP afeta entre 5 a 10% das mulheres em idade fértil, sendo conhecida por ser uma das principais causas da infertilidade feminina.

A SOP é definida por um distúrbio hormonal na mulher que se caracteriza pelo hiperandrogenismo, ou o excesso de hormonas masculinas, e a possível ausência de ovulação e irregularidades menstruais. Estes são geralmente causados pela presença de quistos foliculares no ovário, que não se desenvolveram naturalmente e, portanto, não romperam e ovularam.

Os quistos encontrados no contexto do SOP não representam um problema de saúde e não precisam ser removidos cirurgicamente. Os sintomas mais característicos são ciclos menstruais irregulares, excesso de pelos corporais, queda de cabelo habitualmente na zona temporal, acne, obesidade, hipertensão arterial e alteração do metabolismo da glicose. É ainda a causa mais comum de infertilidade e pode associar-se a um aumento do risco cardiovascular no caso de existência de obesidade, hipertensão arterial e alteração do metabolismo da glicose.

Pelo menos 20-25% dos casos de infertilidade feminina são causados por irregularidades da ovulação tendo, como sintoma, menstruações irregulares ou mesmo ausentes.

A ausência de ovulação pode estar associada a peso excessivo ou emagrecimento excessivo.

Há numerosas causas para as irregularidades da ovulação, incluindo secreção reduzida de hormonas pela hipófise (uma glândula na base do cérebro), existência de ovários poliquísticos, entre outros fatores.

Geralmente o tratamento é muito eficaz, havendo 70% de casais a conseguir a desejada gravidez. Há casos especiais em que poderá ser adequada uma atuação cirúrgica sobre os ovários, ou recorrer a Procriação Medicamente Assistida (PMA) ou Fertilização in vitro (FIV).

Um ciclo menstrual anormal em algumas mulheres com SOP pode torná-las mais suscetíveis de vir a desenvolver problemas de saúde ao longo da sua vida, contudo existem atualmente tratamentos para a sua prevenção. Algumas mulheres podem ter ciclos menstruais significativamente perturbados, até menos de quatro menstruações por ano. Estas pacientes podem não ovular regularmente e, deste modo, a fertilidade pode ser comprometida.

Ao longo do tempo existe um risco aumentado de se desenvolver diabetes de tipo 2, diabetes na gravidez, um nível de colesterol elevado e, possivelmente, uma pressão arterial elevada. Estima-se que cerca de 10-20% das mulheres com SOP desenvolvem diabetes.

A SOP é uma das principais causas de infertilidade feminina. Contudo, uma parte significativa das mulheres portadoras da SOP respondem bem aos tratamentos existentes e conseguem engravidar.

Há problemas que podem surgir durante a gravidez, incluindo pré-eclampsia (pressão arterial elevada durante a gestação) e parto pré-termo. Há também um risco elevado de desenvolvimento de diabetes: é duas vezes mais provável em mulheres com SOP, em comparação com o resto da população feminina. O acompanhamento regular da glicose no sangue é aconselhável durante a gravidez em pacientes com SOP.

Como a SOP é diagnosticada?

A SOP é uma condição variável que afeta as mulheres de diferentes maneiras. Algumas mulheres têm apenas alguns sintomas leves, enquanto outras podem ter sintomas mais graves. A presença de ovários poliquísticos é um dos critérios de diagnóstico, mas a sua presença não é essencial.

Se apresenta os sintomas típicos do SOP deverá consultar o seu médico para que seja efetuada uma correta avaliação.

Caso seja diagnosticado a SOP, o seu médico irá discutir consigo a melhor forma de gerir os seus sintomas. Na maioria dos casos, esta gestão passa por mudanças no próprio estilo de vida, e será, eventualmente, prescrita medicação e uso de hipoglicemiantes orais ou outros fármacos que estejam indicados para o quadro clínico metabólico em causa.

Causas

A causa exata é ainda desconhecida, mas acredita-se poder estar relacionada com alterações hormonais anómalas e é frequentemente associado à resistência à insulina.

A fisiopatogenia ou a sua causa ainda não está bem esclarecida havendo fatores genéticos e hormonais envolvidos que podem ser agravados pelo estilo de vida. Sabe-se que ocorre uma desordem nos ovários, nas glândulas suprarrenais, na pele e tecido adiposo, e no eixo hipotálamo-hipofisário.

Resistência à insulina

A insulina é uma hormona produzida pelo pâncreas que permite controlar a quantidade de açúcar presente no sangue (a glicose). Ela funciona particularmente sobre as células do fígado e dos músculos, levando à absorção de glicose do sangue, que por sua vez será convertida em energia.

A insulina é uma hormona com várias funções no nosso organismo, em especial no metabolismo dos hidratos de carbono, gorduras e proteínas.

A resistência à insulina desempenha um papel importante em 50-70% das mulheres com SOP, independentemente do seu peso. A resistência à insulina reduz a capacidade das células de processarem normalmente a glicose, resultando na acumulação no sangue (hiperglicemia). O organismo compensa através da secreção de mais insulina, resultando em níveis demasiado elevados desta hormona (hiperinsulinemia).

A insulina exerce a sua função através da ligação a um recetor específico (uma proteína localizada na membrana celular). Desta forma, a insulina regula indiretamente o metabolismo intracelular para produzir os efeitos desejados, sem necessidade de entrar na célula. A ligação desencadeia diversos processos biológicos, em que uma componente chave é o principal ingrediente ativo do InoCare.

A insulina tem um outro efeito, faz com que os ovários produzam testosterona. Nas mulheres com SOP, o excesso de insulina traduz-se em demasiada produção de testosterona. Níveis elevados de testosterona podem dar origem ao aparecimento de alguns dos sintomas já descritos, nomeadamente o hirsutismooleosidade excessiva da pele e do cabelo e ainda a perda de cabelo.

Altos níveis de insulina e testosterona podem igualmente impedir o normal desenvolvimento dos folículos nos ovários, com muitos folículos que não se desenvolvem plenamente. Como consequência muitas mulheres apresentam problemas de menstruação e redução da fertilidade.

A resistência à insulina também pode levar a um ganho de peso. O excesso de adiposidade leva o organismo a produzir ainda mais insulina, o que naturalmente agrava os sintomas. Pode criar-se assim um ciclo vicioso e é, por essa razão, tão importante minimizar o ganho de peso.

Embora que não seja objetivamente conhecida a causa do SOP, está comprovado que a hiperinsulinemia normalmente desempenha um papel chave no desenvolvimento do síndrome.

Tratamento

Não existe uma cura para a SOP, mas uma gestão eficaz dos sintomas pode ser alcançada através de mudanças de estilo de vida, medicação e a suplementação com InoCare.

Uma das medidas mais simples é controlar o seu peso. Estamos cientes de que isso pode ser muito exigente e difícil, mas pode fazer uma grande diferença no seu bem-estar.

Alguns medicamentos podem diminuir os níveis de insulina, tratamento da acne, favorecer o crescimento do cabelo e regular a sua menstruação. Se deseja engravidar pode ser necessário recorrer a um tratamento de fertilidade. Consulte o seu médico que a poderá acompanhar no seu caso especifico.

Para as mulheres com SOP que têm resistência à insulina, foi comprovado que o tratamento proporciona melhorias significativas na regulação hormonal, redução da acne e crescimento excessivo de pêlos, restaurar e regularizar a menstruação e reduzir a pressão arterial.

InoCare - O que é?

É uma formulação desenvolvida com Myo-InositolD-Chiro-InositolQuatrefolicZinco e outros micronutrientes especificamente estudados na regulação hormonal femininairregularidades menstruaisexcesso de androgénios, no suporte e regulação da ovulação, fertilidade e reprodução feminina.

Melhorias significativas com o uso de InoCare durante a gravidez

Em mulheres grávidas com SOP reduz o ganho de peso, normaliza o tempo de gestação e reduz a incidência de diabetes.

A evidência mostra que não só confere à mulher grávida benefícios claros, como há uma ausência de quaisquer efeitos secundários observados na dose recomendada.

LifeWell InoCare Fertilidade Infertilidade Período Fértil Gravidez Grávida Maternidade

O papel do InoCare na SOP, suporte na regulação hormonal feminina, irregularidades menstruais, excesso de androgénios, regulação da ovulação, fertilidade e reprodução feminina.

Quando tomado na dose diária recomendada, o InoCare fornece um conjunto de ativos de alta tecnologia, como Ácido Fólico (Quatrefolic), Myo-InositolD-Chiro-Inositol, entre outros.

A informação mais recente demonstrou que a suplementação aumenta a sensibilidade à insulina. Ajuda na perda de peso em conjunto com uma dieta equilibrada. Permite ainda regular a ovulação na maioria das mulheres com anovulação devido ao SOP.

LifeWell InoCare Fertilidade Infertilidade Período Fértil Gravidez Grávida Maternidade

O papel de InoCare no contexto da medicina da reprodução e tratamentos de Procriação Medicamente Assistida (PMA/FIV)

Deve ser usado como um adjuvante nos protocolos de hiperestimulação ovárica controlada.

Tomado durante os tratamentos de Procriação Medicamente Assistida, demonstrou melhorar a qualidade dos ovócitos e embrionária e reduzir o risco de hiperestimulação.

Pode ser tomado com segurança durante a gravidez pois reduz a incidência de diabetes gestacional e parto pré-termo.

Contém Zinco que contribui para uma fertilidade e reprodução normais.

Desenvolvido com Quatrefolic, o folato biologicamente activo de ultima geração, fundamental no processo de divisão celular, crescimento dos tecidos maternos durante a gravidez e prevenção de desenvolvimento de defeitos congénitos.

É de origem vegetal (sem glúten ou lactose) e é geralmente muito bem tolerado.

Duas saquetas por dia ou quatro cápsulas por dia.

Quatrefolic

O Quatrefolic (Vitamina B9, Ácido Fólico) é um ácido fólico biologicamente ativo, patenteado, que difere do
ácido fólico sintético normalmente encontrado noutros suplementos pelo facto de ser uma forma final de folato que o organismo consegue imediatamente utilizar sem qualquer necessidade de metabolização, garantindo assim a dose diária recomendada e impedindo uma potencial acumulação de ácido fólico não metabolizado no sangue.

Este novo folato contribui para o normal metabolismo da homocisteína, processo de divisão celular e crescimento dos tecidos fetais e maternos durante a gravidez.

Myo & D-Chiro-Inositol

O Myo-Inositol e o D-Chiro-Inositol dispõem de uma ação sinérgica e estão envolvidos em numerosos processos fisiológicos no organismo, como os que se relacionam com a acção da insulina, o metabolismo da glucose e a ovulação.

Zinco

O Zinco é um importante antioxidante que intervém em inúmeras funções fisiológicas, estando implicado em processos normais de fertilidade e reprodução e é ainda necessário para a diferenciação e divisão celular e bom funcionamento do sistema imunológico.

Vitamina D3

A Vitamina D assegura, durante a gravidez, as necessidades de cálcio do feto e mais tarde do recém-nascido. A vitamina D existe nos suplementos preconceptivos com o objectivo de garantir uma adequada  implantação embrionária, essencial para as mulheres com problemas de fertilidade identificados.

Outros Componentes

Vitamina B6 e Manganês.

InoCare

Nota Editorial: Esta página e todos os outros conteúdos presentes em lifewell.pt são elaborados e revistos por médicos especialistas em Portugal.