Hiperplasia Benigna da Próstata

A Próstata

Parte integrante do sistema reprodutor masculino, a próstata, localiza-se por baixo da bexiga e à frente do reto, sendo atravessada pela uretra. A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino que produz parte do fluido seminal. À medida que a idade avança, muitos homens têm tendência a sofrer de problemas relacionados com a próstata. Esta aumenta naturalmente de volume à medida que os homens envelhecem, acabando por comprimir a uretra e dificultar a função urinária. A esta condição dá-se o nome de hiperplasia benigna da próstata.

Adoptar um estilo de vida saudável, com atividade física regular, boa alimentação e exames preventivos regulares são atitudes que ajudam a manter a saúde da próstata e a prevenir um conjunto de doenças.

O que acontece quando a glândula da próstata aumenta (Hiperplasia Benigna da Próstata)?

A próstata tem normalmente o tamanho de uma castanha, quando esta aumenta pode ficar aproximadamente do tamanho de uma bola de ténis. Como consequência do aumento de tamanho da próstata existe uma compressão da uretra que consequentemente dificulta o fluxo normal de urina.

Inicialmente provoca sintomas quando o aumento da próstata começa a bloquear o fluxo de urina. Os homens podem ter dificuldade para iniciar a micção. A micção também pode dar a sensação de ter sido incompleta. Como a bexiga não esvazia completamente, os homens têm de urinar com mais frequência, geralmente durante a noite. Consequentemente o Homem pode ficar mais suscetível ao desenvolvimento de infeções do trato urinário (ITU). O volume e a força do fluxo urinário podem diminuir consideravelmente.

A hiperplasia benigna da Próstata é mais frequente a partir dos 50 anos, afetando cerca de 40% dos homens aos 50 anos e cerca de 90% aos 90 anos… A causa exata ainda é desconhecida, mas provavelmente envolve alterações hormonais incluindo a testosterona e di-hidrotestosterona.

Como se diagnostica a Hiperplasia Benigna da Próstata?

O diagnóstico começa pela história clínica e observação médica, que permite avaliar a dimensão e textura da próstata. As análises laboratoriais são importantes e permitem dosear as concentrações do antigénio específico prostático (PSA), úteis para o diagnóstico de hiperplasia da próstata e para o cancro prostático. A urofluxometria permite avaliar as características da micção e quantificar o grau de obstrução e a ecografia prostática fornece imagens muito precisas deste órgão. Noutros casos, poderá ser útil realizar um exame endoscópico através da uretra.

Como se previne a Hiperplasia Benigna da Próstata?

Considerando que o principal fator de risco para a hiperplasia benigna da próstata é a idade, não existe nenhum método validado de prevenção desta doença. Alguns dados sugerem que a atividade física regular, uma dieta pobre em gordura, o consumo regular de vegetais ricos em vitamina C e de alimentos ricos em zinco pode reduzir o risco de desenvolvimento desta condição. O mais importante é um diagnóstico precoce, mediante consulta médica e testes laboratoriais, que permitirá uma intervenção terapêutica mais precoce e, por isso, mais eficaz.

Que opções existem no alivio de sintomas da Hiperplasia Benigna da Próstata?

Os sintomas podem ser aliviados através do relaxamento dos músculos da bexiga, aliviando o obstáculo ao fluxo de urina. Existem também terapêuticas que atuam sobre o volume da próstata, permitindo um importante alívio sintomático.

Existem medicamentos que que podem ser considerados pelo seu médico ou extractos naturais (suplementos alimentares):

  • Extratos de plantas – Fitoterapia, inúmeras substâncias foram testadas, sendo a mais utilizada a Serenoa Repens (UroProst).

UroProst

Nota Editorial: Esta página e todos os outros conteúdos presentes em lifewell.pt são elaborados e revistos por médicos especialistas em Portugal.

\n