Ansiedade de desempenho e disfunção erétil

ansiedade de desempenho

Ansiedade de desempenho e disfunção erétil

Ansiedade de desempenho e disfunção erétil

A ansiedade sexual e a disfunção erétil são problemas sexuais comuns. As preocupações com as expectativas de um parceiro e as inquietações pessoais estão entre os fatores que mais contribuem para esta problemática.

O que é a ansiedade e como se manifesta?

A ansiedade é uma emoção normal, que faz parte do conjunto de reações físicas e emocionais aos diversos estímulos externos. Portanto, dentro de determinados limites, é normal e até adaptativa.

Pode ser definida como um estado de medo ou receio motivado por fatores como a antecipação de uma situação potencialmente desagradável, a perceção de que se estará em perigo, a ser ameaçado ou vulnerável ao ambiente e às outras pessoas.

Causas da ansiedade de desempenho

A ansiedade de desempenho resulta tipicamente de pensamentos negativos de uma pessoa sobre a sua capacidade de ter um bom desempenho durante a atividade sexual. Pode ser preocupação com a inadequação sexual ou incapacidade de agradar a um parceiro.

Os fatores que podem influenciar estes sentimentos incluem:

  • Imagem corporal;
  • Perceções de virilidade externas;
  • Pornografia[1];
  • Problemas no relacionamento;
  • Tamanho do pénis.

Lidar com preocupações financeiras, questões familiares, ou stress no trabalho também pode afetar o estado mental de uma pessoa e contribuir para a ansiedade de desempenho.

Para além da disfunção erétil, a ansiedade do desempenho pode levar a:

  • Ejaculação prematura;
  • Falta de interesse pelo sexo;
  • Incapacidade para o orgasmo.

Como lidar

  • Evitar repetir o ciclo: a maioria das pessoas tem uma experiência sexual dececionante ocasionalmente. Mudar o foco para a causa, em vez dos sintomas, pode ajudar a reduzir a pressão.
  • Exercício: alguns estudos[2] apontam para uma ligação entre fazer pouco ou nenhum exercício físico e os sintomas de disfunção erétil. Completar uma rotina de exercício simples de 20 a 30 minutos, algumas vezes por semana, pode aumentar o bem-estar geral e reduzir os níveis de stress.

Muitas outras técnicas podem ajudar a tratar a ansiedade de desempenho e a disfunção erétil:

  • Aconselhamento para casais;
  • Educação sexual;
  • Meditações guiadas, tais como a terapia de imagem guiada;
  • Terapia sexual.

Ultrapassar estas problemáticas passa pela educação, informação e comunicação, uma vez que muitos casos de têm aí a sua origem. Por outro lado, a adoção de um estilo de vida saudável, permite evitar muitas das causas mais comuns. A alimentação, o exercício físico, não fumar, são passos importantes para uma vida sexual mais equilibrada.

Quando consultar um médico

Se os sintomas não melhorarem com as mudanças no estilo de vida e as técnicas de relaxamento, ou se piorarem com o tempo, o tratamento médico pode ajudar.
Conheça os tratamentos mais atuais 

 

[1] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5039517/

[2] https://www.profnatali.it/uploadedfiles/o_18g1kds9ipn228dj1u1et1nkm8.pdf

 

Partilhe esta publicação